Comments are off for this post

[Estudo para Equipe de Discipulado] Reconstruídos pelo Pai – Parte Final

Texto Chave: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (João 14:6)

Verdade Central: Deus quer nos restaurar e nos reconstruir. Infelizmente, somos repetidores de cultura e costumes e muita coisa não aprendemos com nossos pais. Mas sempre é tempo de nos abrirmos para sermos transformados. Temos um Pai que nos ama como somos, mas que nos transforma para sermos a cada dia homens e mulheres segundo o Seu coração.

1.Filhos de Deus

Deus não quer ter a alegria de filhos aventureiros, quer filhos consolidados nEle. Ele é o nosso Monte Hermon, de onde procede a vida e a bênção para sempre. E diante de tudo o que acontecer de bom na sua vida, lembre-se de dar a glória a Ele.

Não seja uma aventura no seu sacerdócio. Seja sacerdote! Não seja uma aventura no seu discipulado. Seja discipulador! Caminhe pelo Caminho, pela Verdade, pela Vida. Em Jesus, está tudo o que você precisa.

Quando Jesus disse que era o Caminho, a Verdade e a Vida, fez uma declaração através da qual todos receberam cura: Ele veio para revelar o Pai. O que aprendemos é que o nosso problema muitas vezes é com o nosso pai, e enquanto nosso problema com o pai não é resolvido, nada anda. Quando resolvemos o nosso problema com o pai, aprendemos a nos relacionar com Deus e entendemos a missão de Jesus, que veio ao mundo para nos levar ao Pai.

Deus quer reconciliá-lo com Ele para que toda dívida seja paga hoje. Estudos apontam que 83% dos homens são mal resolvidos com o pai e apenas 17% estão resolvidos nessa área. O restante está confuso na sua essência.

2.Aproxime-se do Pai

Desde a infância, somos trabalhados para nos afastarmos do pai. E ainda há os que têm um pai imaginário, aquele que é perfeito e bom apenas de fachada, porque a verdade é que esse pai maltrata a alma da esposa e dos filhos. E é por isso que esses filhos quando crescem, rebelam-se contra o pai, contra a Igreja e até contra Deus. Mas quando são devolvidos para o Pai, tudo se resolve.

Você precisa saber quem você é, pois em Jesus, todas as síndromes incrustradas na sua mente são vencidas nEle. Quem não se abre para a libertação e a cura continua como os que vivem em uma geração sem pai, mesmo tendo genitores.

Um cuidado que devemos ter é sobre o amor que deixamos de receber dos pais. O que vemos hoje são pessoas procurando, em outros, o colo que não encontraram nos pais.

Uma geração sem pai é desistida do propósito central. É por isso que muitos rodam, rodam e não chegam a lugar algum, porque estão debaixo de uma dívida profunda.

Tudo o que está escuso na sua geografia, precisa sair. Você tem que vencer essas geografias difíceis. Você é um construtor dessa chamada que Jesus lhe confiou. Jesus disse que na Casa do Pai havia muitas moradas e que Ele voltaria para o Céu para nos preparar lugar.

Quando Felipe pediu a Jesus que mostrasse a ele o Pai, isso foi uma afronta para Jesus. A resposta de Jesus foi que quem via a Ele, via o Pai, visto que Ele e o Pai eram a mesma pessoa. Jesus veio para apresentar o Pai.

 

Eu Sou o Caminho. Eu Sou a Verdade. Eu Sou a Vida. Jesus e o Pai eram UM. Ele era a personificação do Pai na Terra. Naquele momento, estava ensinando  Felipe a olhar para Ele de forma correta e enxergar nEle o Pai.

O que vemos hoje é que a síndrome de Felipe ainda é viva dentro de muitos que vivem frustrados com o líder, porque na verdade não estão procurando líderes, estão procurando pais. E Jesus quer curar essa geografia difícil.

Você é um homem de Deus e vai cumprir a missão que Ele tem para você. Não pergunte como, mas quando. Os problemas não existem para destruir você, mas para torná-lo mais forte e poderoso em Deus, e para que você viva o sobrenatural.

3.Caminhe na direção do Pai

Quando Jesus é a sua essência, você não faz nada sem a direção dEle, porque entende que isso gera uma ofensa na direção de Deus. Não existe semente que macule mais uma essência do que a ofensa. E sabemos que, de vez em quando, tiramos Jesus de cena, para aparecermos mais que Ele.

Você precisa se reidentificar com o pai. Uma pesquisa, na Alemanha, disse que esta geração de homens está muito feminina, não tem mais controle sobre os filhos, não é mais viril com a mulher – não para controlar – mas para exercer o sacerdócio.

Os homens vivem funções trocadas dentro de casa. Muitas mulheres têm assumido o sacerdócio porque os homens não são os sacerdotes que deveriam ser. Assim, estão longe de serem a proposta de sacerdócio que Deus quer que sejam. E não adianta se autossabotar, dizendo na sua mente que está tudo bem, porque não está.

Precisamos ter Pastores, pais biológicos e espirituais que exerçam suas missões. É muito difícil nos reelaborarmos reconhecendo quando nossos pais erraram. E, por causa disso, o pouco que damos aos nossos filhos já está bom, só porque não recebemos. Não está não! Os nossos filhos merecem e precisam do nosso melhor para serem uma geração melhor que a nossa.

Não transfira, pai, uma conversa que você precisa ter com o seu filho ou com a sua filha, para a sua esposa. Homens que agem assim fazem parte dessa geração feminina. Exerça a sua função e não se permita ser roubado por você mesmo na sua paternidade.

Precisamos de um homem, um pai e um sacerdote que tenham essência. Jesus entrou para pagar a dívida paterna, mas muitas vezes você O exclui para fazer suas próprias rotas. Mas se você abrir o coração e a alma, Jesus vai reconstruir a figura do Pai dentro de você.

Na hora em que a sua geografia difícil for curada, todas as confusões serão extirpadas e, dentro de você, nada que seja diferente da proposta, permanecerá. Permita-se ser organizado por dentro, confessando que em muitas coisas você está desistido do propósito.

Quem é você? Felipe – aquele que ao encontrar o pai decide seguir o seu próprio caminho, a sua própria vida e a sua própria verdade?

Não sei se seu pai foi ausente. Não sei se seu pai foi apenas um pai biológico. Não sei se seu pai foi inadimplente. Não sei da sua vida, mas o que sei é que você precisa resolver essa dívida, deixar Jesus assumir esse lugar que precisa ser preenchido e levá-lo ao Pai.

 

Sacerdotes reconstruidos pelo Pai – Parte Final

Comments are closed.