Comments are off for this post

[Estudo para Célula de Multiplicação] Quem é meu Pai

Texto Chave: Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai, o que nos basta. Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai?” (João 14:6-9)

Introdução: Você sabia que alguns têm dificuldades de orar a Deus por não O reconhecerem como Pai? Isso porque não viveram com seus pais ou a referência que têm de pai não é boa. Vivem travados em muitas áreas por não usufruírem o poder da oração e não descobrem que aquilo que não conseguem com a força do braço, é possível conquistar no joelho. A oração é uma forma de você expressar a Deus as suas guerras e Ele estender a mão em seu favor.

Verdade Central: Quem viveu com o pai, seja biológico ou do coração, deve considerar uma oportunidade. Porque quem não viveu com os pais faz interpretações diferentes de paternidade e vive até mesmo intensos problemas.

Os consultórios de psicoterapia normalmente começam os atendimentos perguntando como era o pai da pessoa que está em busca de atendimento. Qualquer linha de psicologia quer saber como era o pai, porque a partir de saber como foi a infância da pessoa, a partir do pai, tudo ganha sentido. E não adianta dar pistas falsas sobre como era seu pai.

  1. Jesus apresenta o Pai

Jesus teve um encontro com o discípulo dEle, quando havia acabado de falar com os Seus 12 e mostrar a Sua essência. “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.” (João 14:6). Em João 14:8, Jesus Se revela como Pai de uma geração, porque sabia que se uma geração não tiver pai, torna-se disfuncional.

Existem dois tipos de paternidade: a de quem você nasceu e a de quem você escolheu. Nem sempre as pessoas escolhem o pai biológico para que seja o pai verdadeiro da sua vida. Temos por cultura adotarmos outra figura no lugar da nossa deficiência.

Dez milhões de pessoas no Brasil não têm registro de nascimento de paternidade. O pai biológico não as assumiu e os filhos, mais a frente têm problemas, porque querem carregar o nome dos pais, já que carregam mais do que isso, como a genética, o histórico, características do homem que os gerou.

Sabemos que o verdadeiro pai não é o que gera, mas o que cria. Mas, que bom seria se todo pai que gerasse, fosse também o pai que criasse.

Jesus Se apresentou como um Pai Perfeito, o pagador de dívidas, como Aquele que vai trabalhar no nosso caráter para reajustar e reorganizar a nossa alma. Por isso, quando Felipe pediu para que Jesus mostrasse quem era o Pai (João 14:8), que isso bastava, Jesus Se revelou a ele.

Jesus já havia Se apresentado de muitas formas: como o irmão mais velho, como o Messias, como o Senhor, como Salvador, como Redentor… Mas, para Felipe, especificamente, apresentou-se como Pai, pelo déficit que encontrou na alma do discípulo.

 

 

 

  1. A carência de Felipe

Felipe tinha um problema emocional afetivo, e Jesus mostrou que independente do escalão em que estivesse e da situação, Ele era supridor da alma e da essência do discípulo. Naquele momento disse a Felipe que Ele e o Pai eram a mesma Pessoa, mostrando que pagava todo déficit que houvesse.

Em nossos dias não é diferente. Se você se sente sem amigos, Jesus é seu amigo. Se você se sente desolado, Jesus é a sua paz. Se você não teve pai, Jesus é seu Pai. Jesus é quitador e pagador de dívidas emocionais.

O que vemos hoje, dentro da nossa humanidade, é que canalizamos para indivíduos, o que não tem nada a ver com aqueles indivíduos. Observamos isso nas nações, por exemplo, que não têm um pai. O que acontece? Homens podem casar com até quatro mulheres e cada mulher pode ter até três filhos, contanto que cada uma more em uma casa independente.

Vivem como se fossem uma geração sem pai e de fato o são. Você pode imaginar a cabeça dessa geração? Você pode imaginar a mente dessas crianças? E quando forem adultas, como estará as suas mentes?

As pessoas não imaginam a velocidade que é uma criança se tornar adulta. Eu fui Pastor do MIR quando a maioria dos Pastores nem eram Pastores ainda e seus filhos eram crianças. Hoje esses Pastores são avós porque seus filhos se tornaram adultos, casaram e são pais de família; geraram filhos. E isso tudo aconteceu em um tempo que passou e nem percebemos.

Olho para trás e parece que pousei em Manaus ontem. Mas a verdade é que a vida passa muito depressa. E o que constrói saudavelmente a mente de uma pessoa é a figura do pai e da mãe. Pai e mãe constroem nos filhos emoções saudáveis.

É comprovado que famílias com pais biológicos ou do coração, com referência de pai e mãe, os filhos crescem de forma emocionalmente correta. Eis o motivo de tantas famílias disfuncionais, porque muitos cresceram sem pai e mãe. E se esse é o seu caso, Jesus é a cura para todo tipo de desajuste que você possa ter, até para as perguntas que você busca resposta e nunca encontrou. Jesus é Messias, é Redentor, é Pai.

Jesus identifica-se com você, porque Ele sabe quais são as dificuldades da sua alma. Quando você se encontra com Ele, Ele paga os débitos da sua alma. Ele traz níveis de cura para os Seus filhos, porque Ele não quer ser apenas Senhor da sua vida, mas da sua casa também, para organizar as suas emoções e as emoções da sua família. Foi assim na vida de Felipe.

Tendo Jesus como Pai, você será suprido de toda carência e poderá viver com a sua família o melhor tempo de toda a sua história. Você é livre através de Jesus, porque Ele pagou a dívida e rasgou o escrito que estava nas mãos do diabo.

 

Continua…

Quem e meu Pai

Comments are closed.